O que fazer para que seus colaboradores sejam autogerenciáveis?

A importância de entender o conceito de Maturidade Profissional.

Falando sobre Gestão de Pessoas, eu escolhi o tema MATURIDADE PROFISSIONAL, ou seja, o que fazer para que seus colaboradores sejam mais competentes, saibam fazer o que precisa ser feito e quais são as etapas de um treinamento bem direcionado para a competência profissional de seus colaboradores?

Então, se você é um empresário, tem uma equipe de trabalho, é um Gestor de Equipes, ou até mesmo se você trabalha em Gestão de Pessoas e se interessa pelo assunto, escolhi compartilhar com vocês esse tema.

Assisti a um vídeo essa semana do Marcelo Germano e ele fala sobre empresas autogerenciáveis e ele demonstra um esquema que eu achei muito interessante sobre Gestão de Pessoas.

undefined

Apropriei-me aqui do esquema do Germano para falar sobre treinamento e como ele trata a questão da MATURIDADE PROFISSIONAL e na tratativa dele, falando sobre pessoas autogerenciáveis, ele diz que quanto mais tivermos pessoas adultas dentro da organização, mais elas serão autogerenciáveis. Então, não necessariamente você precisa estar na empresa para ela funcionar.

Trazendo isso para o meio organizacional, do treinamento e desenvolvimento das pessoas, ele compara isso como a vida de uma pessoa.

Quando a pessoa entra na empresa é semelhante a um bebê, ela não escolhe, você precisa decidir por ela, dizer o que tem que fazer. Ela não tem ainda decisão própria, você precisa fazer por ela. Nessa etapa do processo você precisa nutrir, cuidar, do mesmo modo como acontece com o bebê.

Se você nutre bem esse bebê, cuida dele, ele se torna uma criança. A criança já escolhe, porém ela ainda não consegue andar sozinha. O que você precisa fazer nesta etapa é educar, ensinar, dizer o que ela precisa fazer, diferenciar o que é certo do que é errado.

Trazendo para a organização é semelhante ao momento em que a pessoa entra na sua empresa ou assume uma nova função ou ela passa de um colaborador a ser líder. Você precisa começar por esta etapa, nutrí-la para que ela se torne adolescente.

Na medida em que ela se torna adolescente, ela já toma decisões sozinha, já escolhe, já sabe fazer as tarefas designadas, porém, ainda não tem a experiência. Você como Gestor ou Empreendedor precisa fazer nessa etapa é dar apoio a essa pessoa, porque ela ainda não tem a experiência necessária para ver muitas coisas que precisam ser feitas.

Dando esse apoio, educando, nutrindo, a pessoa se torna um adulto capaz e nesse processo você precisa dar as metas pra ela, dar orientações para atingir o objetivo que você almeja, porque ela já tem um nível de maturidade profissional adequado à função.

O Marcelo Germano utiliza esse exemplo e eu achei bastante interessante para trazer para o meio organizacional no assunto do Desenvolvimento das Pessoas.

Quando uma pessoa entra na organização ela precisa no mínimo, se vai trabalhar com vendas, precisa conhecer o produto e esse tipo de treinamento não exige investimento externo, a exemplo de um consultor. Pode ser feito internamente.

Esse é um roteiro a seguir quando você prepara seus colaboradores para serem autogerenciáveis, mas não precisa necessariamente segui-lo, pois se você contrata uma pessoa com um nível de MATURIDADE PROFISSIONAL elevado, não precisa passar por todas essas etapas aqui demonstradas, porque essa pessoa já tem MATURIDADE PROFISSIONAL condizente com a função.

Mas se você contratou uma pessoa ou promoveu ela para uma nova função, você precisa começar todo o processo novamente. Nutre, alimenta, educa, incentiva e depois deixa ela trabalhar, estabelece as metas a serem atingidas.

Então, se você é um Gestor, um Empreendedor e tem uma equipe de trabalho, pense sobre isso. Analise como que você faz o gerenciamento dessas etapas.

Se você quer saber mais sobre esse assunto, acompanhe-me nas minhas redes sociais, mande suas dúvidas que terei o maior prazer em respondê-las.


#conteudo2#

#htmlPersonalizado#