Dose DUPLA: Gestão do Cliente x Gestão de pessoas

Empreendedor! Que tal melhorar a GESTÃO DE PESSOAS através da GESTÃO DO CLIENTE?

Quando você gera engajamento, as pessoas promovem seu negócio, você ganha tempo e usa com Inteligência o potencial de seus colaboradores!

Vivencio cotidianamente o quanto é desafiador para o empresário manter sua equipe comprometida com o trabalho, e consequentemente, vejo o esforço extra que se faz necessário para suprir essas lacunas. Ao mesmo tempo, vejo também quantas coisas são desperdiçadas e que poderiam ser melhor aproveitadas. Um exemplo disso é a própria Gestão do Cliente. Se aplicarmos aos colaboradores muitas das práticas que já aplicamos aos clientes, já teremos meio caminho andado para aumentar o engajamento das pessoas no trabalho.

É comum quando a empresa pensa na Gestão do Cliente, ter a preocupação em saber: como ele gosta de ser abordado, quais são suas preferências, seus gostos, suas expectativas, como prefere o pagamento, seu perfil de compra, entre outros. Atentos a estas informações, pode-se certamente oferecer a solução mais adequada para cada perfil de cliente.

E por que não ter essa mesma preocupação com as pessoas que trabalham na empresa, os chamados “clientes internos”?

Analisar as necessidades e expectativas das pessoas, independentemente, se for cliente ou colaborador e oferecer a elas a forma adequada de satisfazer estas necessidades, é a base para prosseguir qualquer prática de gestão em qualquer área.

É comprovado que as pessoas colocam o seu talento a favor da organização quando elas encontram um ambiente que favorável à sua iniciativa. Elas são leais àquelas que as respeitam e as compreendem. Ademais, a relação entre a Gestão de Pessoas e a do Cliente é diretamente proporcional.

Veja 12 pontos que justificam o porquê de utilizar-se da mesma gestão em relação às pessoas e aos clientes:

  1. hoje as pessoas estão mais esclarecidas (têm mais informações);
  2. a experiência das pessoas na empresa passa, especialmente, pelo primeiro e pelo último contato (percepção);
  3. conexão em rede – o colaborador tem um novo poder;
  4. o mercado de trabalho está mais inteligente;
  5. devemos satisfazer as pessoas da maneira como elas querem;
  6. o colaborador tem de saber tudo o que a sua empresa oferece, seja em tecnologia ou em produto;
  7. o colaborador quer um trabalho que o emocione;
  8. devemos dar a dor a quem o causa. Se o cliente saiu da sua empresa insatisfeito, a responsabilidade é de quem o atendeu;
  9. o aumento do engajamento das pessoas só acontece quando oferecemos a elas o melhor possível;
  10. ser bem tratado não é um privilégio, é um direito;
  11. faça com que a experiência de trabalho na sua empresa valha a pena;
  12. quando um colaborador está engajado com a sua empresa, você também se sente bem.


#conteudo2#

#htmlPersonalizado#