TERCEIRA razão - Porquê o LÍDER deveria ter a porta do céu aberta

O quanto conhecemos sobre o Ser Humano?


Eu acredito que são poucos os gestores, se é que existem, que pelo menos uma vez na vida, já não sentiram a vontade de desistir de ser líder.

Isso acontece porque de fato administrar o capital humano nas organizações, especialmente no Brasil, requer habilidades especiais e eu vou explicar o porquê disto:

  1. O primeiro ponto é sobre a nossa cultura com relação ao trabalho.
  2. O Segundo é a legislação brasileira e o contexto do Direito no Brasil.
  3. E o terceiro é o quanto conhecemos sobre o ser humano.


Segue link onde abordo o primeiro ponto sobre:
Nossa cultura com relação ao trabalho

E no link abaixo abordo sobre:
Legislação brasileira e o contexto do Direito no Brasil

Falando do terceiro ponto, do quanto conhecemos sobre a mente humana.

Você já se perguntou: o quanto você conhece sobre o ser humano?

Afinal, se quiser trabalhar bem com as pessoas, precisa conhecer o ser humano como um todo, porque, do contrário, terá dificuldade em aplicar as técnicas certas.

Um professor Italiano no seu livro A psicologia do líder, diz que: “todos os grandes cientistas que estudam a mente humana afirmam que usamos somente uma parte do nosso potencial, e não usamos, não por não possuí-la, mas sim por desconhecê-la”.

E é muito simples entender o que estou falando.

Por exemplo: por mais que todos nós nasçamos com duas pernas, não significa dizer que todos as utilizamos com a mesma eficiência. Não podemos comparar o quanto um atleta faz bom uso delas com a de um sedentário, e mais, existem muito mais sedentários do que atletas.

E assim também é do quanto nos apropriamos do nosso potencial de inteligência e usamos para administrar a nossa vida e das pessoas com quem nos relacionamos e esta é uma das razões pelas quais apanhamos muito na Gestão de Pessoas.

undefined

Trago esta reflexão para ratificar a tese de que as técnicas de Gestão de Pessoas são imprescindíveis para qualquer negócio. Porém, se não conhecermos o comportamento humano e as causas que há por trás dele, não há como evoluir na Gestão de Pessoas.

O fato de desconhecermos sobre a mente humana não abona o ônus. Quanto mais desconheço, mais pago a conta.

Eu sei que talvez você deva estar pensando – ok e daí? O que é que eu faço para mudar esta realidade?

Se você está fazendo esta pergunta, já é o primeiro passo, sinal de que você se importou com esta reflexão.

Segundo, nem preciso falar muito sobre a importância de buscar entender melhor sobre autoconhecimento, assunto já maciçamente abordado na atualidade, porém que poucos compreendem de fato.

Terceiro, porque você não começa a entender estes comportamentos nas suas próprias vivências. Por exemplo: se você tiver filhos em idade escolar e eu falo isto, porque também tenho, é muito provável que demande de você um grande esforço para que ele faça o tema de casa. Então? Como eu faço para que o meu filho, faça esta atividade sem desgaste e da forma como deve ser? Aprendendo isto você irá aprimorando também a arte de trabalhar com as pessoas nas organizações.

Você viu que motivos não faltam para você, muitas vezes, querer desistir do papel de líder, mas lembre-se que a experiência da liderança talvez seja uma das coisas mais belas que o trabalho proporcionou ao homem, pois faz com que cada dia a gente tenha que se reinventar.




#conteudo2#

#htmlPersonalizado#