Cuidados na demissão de um colaborador

O que fazer quando você precisa demitir um colaborador?

Acredito que você Gestor de Equipe, Empreendedor ou Gestor de Pessoas sabe o quanto é difícil essa tarefa de fazer uma demissão de um colaborador e eu vou falar especificamente daquela demissão, onde a iniciativa é da empresa, denominada de demissão involuntária.

 Esse é um assunto bastante difícil, complexo de trabalhar, mas a gente sabe que é necessário e eu costumo quando falo do processo de demissão, comparar com o momento de uma separação, quando um casal decide se separar.

Muitos casais depois da separação, vivem melhor do que quando estavam casados, alguns se separam e depois nunca mais voltam a se falar, outras vezes, buscam até uma separação litigiosa.

Isso é muito comum e pode ser também no mundo do trabalho quando há o desligamento de um colaborador e o que vai diferenciar se o desligamento ocorrerá de uma forma mais amigável ou, como às vezes acontece, de a pessoa entrar com uma reclamatória trabalhista?

Isso tem muito a ver com o processo de desligamento e quando a se fala em Gestão de Pessoas, costuma-se dizer que é um processo, porque a demissão não é simplesmente um fato que ocorre lá no final, onde a empresa decide não ficar mais com colaborador.

Até porque, muitas vezes, as demissões são feitas sem nem sequer a pessoa entender do porquê ela está sendo demitida.

É um processo que é construído ao longo dos anos, e quanto melhor ele for construído, mais fácil, mais simples é o processo de demissão, e muitas vezes, a ação trabalhista tem uma relação com a forma como a pessoa é desligada, a forma como você encerra o contrato de trabalho.

Vou dar um exemplo para entender como é um processo. Se na sua empresa tem lá uma atividade onde é importante que a pessoa chegue no horário, talvez ela tenha que abrir a empresa, atender o cliente, enfim, exige-se dessa função que a pessoa chegue pontualmente.

Se você no momento da contratação deixa a claro essa condição, ou seja, você explica para a pessoa aquilo que você espera dela, que você considera muito importante que ela chegue no horário, fica muito mais fácil depois você trabalhar isso no momento da demissão.

E se você contrata essa pessoa, e entra em acordo com ela no momento da contratação e você percebe que essa pessoa não está chegando no horário, você a chama para conversar, e você fala:

- Você lembra quando da contratação que a gente acordou que é importante para sua função que você chegasse no horário e ela continua não chegando no horário, você chama uma segunda vez para conversar. Agora se você tiver que chamar a terceira vez, provavelmente será no momento da demissão, é muito mais fácil conduzir esse processo.

Se esse seja o motivo, a razão pela qual você está tomando essa decisão, fica muito mais fácil, porque você veio trabalhando esse ponto que esse colaborador precisa melhorar.

Então, quando a gente fala de um processo de demissão, tem todas as etapas que precisam ser cumpridas, desde como você acordou aqueles pontos que você acha importantes, como você trabalhou o feedback com essa pessoa.

Quanto melhor, quanto mais você trabalhou isso, mais fácil fica de a pessoa entender o porquê dela estar sendo desligada.

Uma pergunta que eu acho que é sempre importante a se fazer quando ocorre um processo de demissão de um colaborador, é se eu vou tornar essa pessoa um colaborador melhor do que ela é? Eu fiz todo o meu esforço para que ela entenda aquilo que ela precisa melhorar?

Se você responder SIM a essa pergunta, você pode ter certeza que é muito pouco provável dela ficar chateada com você, que vai ficar falando mal da empresa, ou que ela entre com uma ação trabalhista.

Então, o processo de demissão é uma construção que começa desde o momento da admissão, deixando claro as regras da empresa, dizendo o que você espera dela, aquilo que ela está fazendo certo e aquilo que ela não está fazendo de acordo com as suas expectativas.

Pergunte a si mesmo: estou contribuindo para essa pessoa seja um profissional melhor? A gente sabe que não consegue transformar todas as pessoas, mas se conseguirmos melhorar uma pequena parte, já é meio caminho andado.


#conteudo2#

#htmlPersonalizado#